Single Blog Title

This is a single blog caption
29
maio

Avançam os SAF´s da Resex do Alto Juruá

Foto: Teçá Horokoski

Entre 22 e 27 de fevereiro, ocorreu mais uma etapa de monitoramento dos Sistemas Agroflorestais (SAFs) da Reserva Extrativista do Alto Juruá, dessa vez junto a comunidades do Breu.

As comunidades visitadas foram Pau Furado, São Francisco, Glória de Deus, Morada Nova, Vida Nova, Nova Aliança, São Jorge, Cruzeirinho, Japinim, Jacobina, todas localizadas na Terra Indígena (TI) Kaxinawa e Ashaninka do Rio Breu.

Monitora2.2

Fotos: Teçá Horokoski

A produção de mudas e a implantação dos SAFs faz parte do Projeto Alto Juruá, promovido pela Associação Ashaninka do Rio Amônia – Apiwtxa com apoio do BNDES/Fundo Amazônia. O monitoramento foi realizado pelo engenheiro florestal Teçá Horokoski.

O monitoramento revelou a situação atual das atividades e resultados do Projeto. O desenvolvimento é variável em cada comunidade apoiada. Em algumas delas há um grande número de mudas produzidas e plantadas, o que contribui para a mudança do modelo de desenvolvimento regional.

A primeira visita da equipe do Projeto recebida pelas comunidades da TI Kaxinawa e Ashaninka do Rio Breu, demonstrou a ótima qualidade dos SAFs da Terra Indígena. Como a quantidade de sacos de mudas distribuídos pelo Projeto não foi suficiente para a produção na TI, muitos moradores fizeram o plantio por raiz nua, em que as sementes são plantadas em uma sementeira/canteiro e ao atingirem a altura necessária, diretamente plantadas em local definitivo. “Isso foi muito satisfatório constatar. Porque mostra que eles vêm buscando superar cada desafio que aparece. Não se acomodam”, afirmou Horokoski.

Foto: Teçá Horokoski

Foto: Teçá Horokoski

Não foi computado o total das mudas plantadas nessas comunidades, vez que essa atividade exigiria um tempo bem mais longo em campo. Assim, ficou reforçada a necessidade dos produtores que realizem e mantenham uma rotina de anotações sobre suas produções.

A assistência técnica foi a principal demanda explicitada por grande parte das comunidades. As fruteiras do gênero Citrus são atacadas por pragas (formigas cortadeiras) e doenças na maioria dos locais na região. As gravioleiras também sofrem ataques de insetos em muitas comunidades, afetando o desenvolvimento das mudas e a frutificação. O relatório da visita recomenda nesse sentido, uma visita técnica específica para diagnóstico das pragas e doenças e possíveis causas ambientais.

Algumas atividades realizadas com apoio do Projeto merecem destaque. A Comunidade Vida Nova, conformada por moradores do Povo Huni Kuĩ, referência em SAFs na TI, vem trilhando de maneira firme, o caminho da mudança definido há algum tempo. Retiraram o gado que havia em seu território e estão reflorestando toda a área. Ali já contam com muitas mudas plantadas desde o início do Projeto, em uma área de aproximadamente 4 hectares.

Outro caso interessante é o da Morada Nova – Ashaninka, onde o agente agroflorestal comunitário, Matxerenke, mantém um excelente registro da produção de mudas e plantio, e apresenta com orgulho, o censo dos SAFs de sua comunidade.

Foto: Teçá Horokoski

Foto: Teçá Horokoski

O monitoramento tem sido fundamental para a constatação dos resultados que a Apiwtxa vem, juntamente com as demais comunidades da região, alcançando por meio do Projeto Alto Juruá. Essa ação cooperada é uma força propulsora da tão almejada autonomia dos produtores e do fortalecimento da economia local sustentável.

You are donating to : Greennature Foundation

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
paypalstripe
Loading...