Single Blog Title

This is a single blog caption
26
dez

POVOS INDÍGENAS ASHANINKA E PAITER SURUÍ COMPARTILHAM SABERES EM INTERCÂMBIO

Por: Equipe de Comunicação Apiwtxa

intercsurui2

Um grupo de cinco membros representou a Comunidade Ashaninka da Apiwtxa na visita à Terra Indígena Sete de Setembro do Povo Paiter Suruí, em Rondônia. A visita, ocorrida no último mês de novembro, teve duração de três dias, e integrou uma agenda de intercâmbio que vem sendo realizada entre os dois Povos, com apoio da Forest Trends.

Os representantes Ashaninka foram recebidos por lideranças e membros do Povo Suruí na Aldeia Linha Nove no início da tarde da quarta-feira (23). Ali, após o almoço, os visitantes Erishi, Giovani, Enisson, Antxoki, e Otxe, fizeram uma explanação sobre a identidade, a cultura, o modo e o plano de vida de seu Povo Ashaninka. A apresentação foi acompanhada da distribuição de materiais informativos que a Comunidade Apiwtxa vem produzindo para compartilhamento de suas experiências de gestão territorial.

Na quinta-feira (24), houve uma visita guiada por membros da Comunidade Suruí de Sete de Setembro ao centro de plantas medicinais da Terra Indígena. A Farmácia Viva, como é chamado pelos moradores de Sete de Setembro, é sediada na Aldeia Linha Nove. A demonstração e as explicações foram conduzidas por moradores da Comunidade.

intercsurui1

De volta à cidade, o grupo participou do lançamento do livro ‘Histórias do começo e do fim do mundo – o contato do povo Paiter Suruí’, concebido com o objetivo de manter viva a cultura e história desse Povo. O evento ocorreu às 19h30 no auditório da Câmara Municipal de Cacoal (RO), município localizado a 480 quilômetros de Porto Velho.

O último dia de intercâmbio, sexta-feira (25), aconteceu na Aldeia Lapetânia – Linha 11. Ali, os Suruí apresentaram o viveiro de mudas em que a Comunidade vem trabalhando no âmbito do Projeto Pamini, que conta com apoio da Forest Trends. A ação é parte de um plano de reflorestamento do território, por meio do consórcio de espécies, na implementação de sistemas agroflorestais.

Durante a tarde, todos os presentes formaram uma grande roda de conversa para trocas interculturais de experiências sobre diversos temas,como planos de gestão e de vida, formas de organização comunitária, gestão territorial, e alternativas de manejo de recursos naturais.

A última noite da visita Ashaninka foi marcada por festejos interculturais, com trocas de presentes que incluíram belíssimas peças de artesanato produzidas por ambos os Povos.

A Terra Indígena Sete de Setembro onde vive o Povo autodenominado Paiter, é localizada ao norte do município de Cacoal, em Rondônia. Foi demarcada em 1976, sendo declarada e homologada apenas no ano de 1983.

Em março deste ano um grupo de integrantes do Povo Paiter e Yawanawá passaram 3 dias com os Ashaninka da Terra Indígena Kampa do Rio Amônia, concretizando a primeira etapa do intercâmbio realizado entre os dois Povos.

Essa ação tem sido compreendida como uma excelente oportunidade de troca de saberes, e como selo de uma aliança intercultural importante para o fortalecimento da luta pela promoção e proteção dos povos indígenas e seus direitos e pela conservação ambiental, bem como para o sucesso dos projetos comunitários que vêm sendo desenvolvidos pelas sociedades Ashaninka e Paiter Suruí.

intercsurui3

 

You are donating to : Greennature Foundation

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
paypalstripe
Loading...